Não se esqueça!

.
O Blog Ana e os Bonecos está com novo formato e muitas novidades para vocês!
Não deixem de visitar: basta clicar sobre a imagem abaixo e você será redirecionado.
Ou se preferir, digite www.anaeosbonecos.com.br no seu navegador.
.

O novo Ana e os Bonecos já está no ar! E agora com muito mais espaço e praticidade, e com o uso de ferramentas exclusivas para levar toda o encanto do Teatro de Bonecos até você.
Basta clicar sobre o convite acima e você será direcionado ao novo blog.
Estamos esperando sua visita!

Equipe Ana e os Bonecos



"Belas e lúdicas as ilustrações prendem a atenção e despertam a fantasia que une adultos e crianças." (Bons Fluídos, fev. 2009)



* Acima, lápis de cor e aquarela sobre canson. Analu Alves - 05/2010.



Páginas

.
*Lápis de cor sobre Canson. Início - Festa Junina; Links - Congado; Técnica - Festa do Divino; Mamulengo; Fotos - Bois Caprichoso e Garantido; Agenda - Procissão do Fogaréu.



Ana e os Bonecos - Tradutor

Ana e os Bonecos - Pesquisa

Mostrando postagens com marcador analu. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador analu. Mostrar todas as postagens

01/02/2010

nº 1 - Pedro Patrick Entrevista - Analu Alves

PP: Analu, é um prazer ter você em minha primeira entrevista. Agradeço o convite jornalístico feito à minha pessoa (marionete). E prometo que disponibilizarei em seu blog entrevistas com bonequeiros que têm muito a oferecer à todos que visitam o blog.
Analu: Pedro Patrick, estou muito feliz com você também.

PP: Analu, como você conheceu a arte do teatro de bonecos?
Analu: Como boa mineira, e natural de Belo Horizonte, conheci o teatro de bonecos mais ou menos em 2002 assistindo o Giramundo com a A Bela Adormecida em Divinópolis, MG (na época Circuito Telemig Celular de Culura). Tirei fotos com alguns bonecos mas, foi só. Em 2005 participei da Oficina Bonecos de Minas do Grupo Giramundo, realizada também em Divinópolis. Foi "amor a segunda vista" e minha vida mudou completamente depois da Oficina. Os 2 ministrantes, atuais grandes amigos me ajudaram muito na época e eu mais alguns integrantes da Oficina, em 1 mês depois, já estávamos com um grupo criado. Um grupo não, um Projeto, o Reinados Mineiros e 6 meses depois o espetáculo "ROSARIANDO", que contava as festas de Congado com marotes e bonecos de vara.

Apresentamos algumas vezes e rapidamente nos tornamos grupo o Oficina 33 - Teatro de Bonecos. 

PP: E, quais foram as atividades mais expressivas de você junto ao Oficina 33?
Analu: O Oficina 33 sempre esteve ligado às manifestações populares, assim eu e a equipe do Oficina conseguimos colocar o Grupo por 2 vezes como finalista do Prêmio Culturas Populares do Minc, ano passado ficamos como excedente. Este ano, estamos apreensivos aguardando o resultado. O Oficina apresentou em diversos municípios durante festas de Congado, o que sempre era muito emocionante. Também realizamos projetos via Lei de Incentivo a Cultura, como a nova montagem do Grupo, o espetáculo Alaguseragurê que conta os brinquedos e brincadeiras populares mineiros; este ativo.

PP: E quais foram os momentos mais difíceis?
Analu: Ressalto 3 momentos como os mais difíceis. Em ordem cronológica: manter a equipe do Rosariando que era muito grande ensaiada e pronta a espetáculos de "última hora"; a circulação de atores-manipuladores era muito grande e este foi um problema que gerou stress em toda a equipe; outro seria a dificuldade de manter salários e ajudas de custo. Os investimentos não eram satisfatórios à necessidade do Grupo; o 3º considero o falecimento de uma de nossas integrantes. Uma lindeza que estava na equipe desde a montagem dos primeiros bonecos e faleceu aos 19 anos. 

PP: E o seu trabalho e o Oficina hoje?
Analu: Atualmente o Oficina está com Alaguseragurê ativo e com uma equipe reduzida de integrantes. Também estamos em uma sede provisória mas, acredito que esta seja apenas uma fase. de transição. Acredito muito na proposta do grupo.

Estou trabalhando na maior parte do tempo em BH com o bonequeiro Eduardo Felix. Também estou criando minha produtora, a Analu Produções com Marionetes, um grande sonho! Já temos 2 grupos de Curitiba, a Cia Miiller e o Fio Mágico. A idéia é termos em breve diversos serviços em teatro de bonecos, todos com alta qualificação. E de assim, levar a arte do teatro de bonecos ao conhecimento público não como "animação de eventos" mas, como espetáculos artísticos.

PP: Desejo muita sorte à você!      
Analu: Obrigada PP...

PP: Vamos às últimas perguntas...
PP: Um espetáculo que você assistiu e indica:
Analu: Poemes Visuals de Jordi Bertran

PP: Um bonequeiro:
Analu: Eduardo Felix

PP: Um boneco:
Analu: O Fred que eu manipulo no Alaguseragurê e Seu Geraldo. Ele é lindo!

PP: Um lugar a conhecer:
Analu: O museu do Giramundo e a sede da Cia Manoel Kobachuck em Curitiba. Ambos são mágicos!

PP: Muito obrigada, Analu. Boa sorte!!!
Analu: Obrigada, PP. Salve, salve o teatro de bonecos! 


Related Posts with Thumbnails

14/01/2010

Exposição INSETOS NA CULTURA BRASILEIRA

*Enviado por e-mail por Maria Madeira.

Quem nunca ouviu expressões como abelhudo, baratinado, sangue de barata e pulga atrás da orelha? Elas fazem parte do nosso dia a dia e são uma pequena amostra de como os insetos povoam o imaginário popular. Estes curiosos seres e suas representações na arte e na cultura são o tema da exposição Insetos na Cultura Brasileira, que acontece, de 15 de janeiro a 14 de março, de terça a domingo, no Jardim do Museu da República (Catete).

Realizada pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), a mostra ao ar livre tem como principais atrações instalações e objetos de arte, esculturas de carnaval, borboletário, exposição de insetos, áudios e vídeos. Com entrada gratuita, a exposição ainda oferece programação especial para crianças nos finais de semana, incluindo oficinas com material reciclável e teatro de bonecos com a Companhia de Títeres Bonecos de Madeira.

"A ideia é proporcionar uma experiência estética ao visitante, tendo os insetos como personagens centrais, com seus hábitos e costumes retraduzidos sob a ótica da arte, da cultura e da ciência", descreve o entomólogo (especialista em insetos) Ricardo Lourenço, pesquisador do IOC e curador da exposição. Um dos destaques é o borboletário, em 72m² com paisagismo próprio, que abriga oito espécies de borboletas. "Além da beleza e do colorido proporcionado pelas centenas de exemplares, o visitante ainda poderá acompanhar de perto a rotina desses animais, desde sua alimentação com néctar das flores até a copula e a oviposição", explica o pesquisador.


Insetos gigantes sob forma de esculturas de carnaval e uma instalação da artista plástica Cristina Pape também estão incluídas no percurso ao ar livre da mostra. Em espaços como o da gruta do Jardim da República estarão expostos alguns dos cerca de cinco milhões de exemplares que compõem o acervo da Coleção Entomológica do IOC, uma das maiores coleções de insetos da América Latina. "Num ambiente críptico, tal como aquele onde vivem muitos insetos, a gruta oferecerá ao visitante sons e imagens de insetos e áudios com quase uma centena de trovas e lendas acerca destes animais", complementa Lourenço.

Já no coreto, o artista plástico Rubens Ianelli expõe obras da série Cidades Perdidas, com objetos constituídos de fragmentos de madeira que sofreram a ação de cupins realçando com pincel e tinta guache pontos que lembram construções reais. Obras de outros artistas, tais como Getúlio Damado e DIM, que utilizaram vários materiais para representarem insetos e produzirem brinquedos inspirados nestes animais também farão parte da mostra.

O Espaço Museu da República, que abriga uma sala de cinema com cerca de 70 lugares, contará com programação especial durante a exposição. Sessões extras, às 11h, exibirão os documentários O mundo macro e micro do mosquito Aedes aegypti - para combatê-lo é preciso conhecê-lo e Aedes aegypti e Aedes albopictus - Uma Ameaça aos Trópicos, produzidos pelo Setor de Produção e Tratamento de Imagem do IOC. Genilton Viera, diretor dos documentários e chefe do setor, fará palestra sobre os vídeos após a exibição. A primeira sessão da tarde no espaço também será dedicada a filmes e vídeos que tenham como tema central os insetos, contando com a participação de pesquisadores para promover debate após as exibições.

A mostra é resultado de um trabalho desenvolvido por pesquisadores do IOC, do Instituto de Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), que investigou de que forma as diferentes culturas veem, percebem, inspiram-se e representam os insetos e como eles estão presentes em nosso cotidiano. Além do Museu da República, a organização da iniciativa conta com a parceria do Departamento Cultural da UERJ e do Centro de Referência do Carnaval.

mais info no blog da cía
Related Posts with Thumbnails

30/12/2009

Ação de um artista carinhoso!

Recebi de um amigo Divinopolitano, um palhaço que ainda não vi em ação, mas que já criou bonecos de sacolinha comigo... Um nobre cartão. Destes que dizem coisas simples, mas tão verdadeiras, que me deu uma vontade instantânea de dividir com vocês!
Aproveitem desta belezura!

Obrigada, Nanau.

Analu.

Related Posts with Thumbnails

28/12/2009

Oficina de Marionetes em Belo Horizonte

A Analu Produções realizará de 26 a 29 de janeiro de 2010 (terça a sexta-feira) a Oficina A Concepção da Marionete e a Construção do Movimento com o bonequeiro Eduardo Felix.


O objetivo dessa oficina é introduzir os alunos no complexo universo das marionetes de fio. Por meio de técnicas especificas de construção e de exercícios de improvisação com objetos e bonecos, buscaremos a mágica e hipnótica ilusão de que a marionete tem peso e vida.

A marionete só existe plenamente na encenação teatral. A ilusão de vida é um fenômeno que ocorre entre o marionetista, a marionete e seu público. Para alcançá-la é necessário trilhar um infinito caminho de aprendizagem. Durante a oficina cada aluno construirá uma marionete e será conduzido à descoberta do seu repertório de ações e movimentos, com exercícios, brincadeiras e jogos teatrais.

Em quatro dias de curso, serão introduzidos princípios e métodos de construção e manipulação de marionetes, possibilitando um desenvolvimento posterior nos alunos.

Público Alvo
Bonequeiros, artistas visuais, artesãos, atores, cenógrafos, dançarinos.

Duração/Carga Horária
4 dias - 5 horas diárias. Total: 20 horas/aula.

Realização
26 a 29 de janeiro de 2010 - (terça a sexta - feira).
Diariamente de 14 às 19 horas.

Eduardo Felix

Eduardo Felix é graduado em escultura pela Escola de Belas Artes da UFMG. Começou seus trabalhos com bonecos em 2001 e fez estágios com os grupos Catibrum, Armatrux, Giramundo e recentemente com o bonequeiro inglês Stephen Mottram em Charleville-Mézières, na França.

Atua como bonequeiro, cenógrafo e diretor de espetáculos. É diretor do PIGMALIÃOesculturaquemexe, de Belo Horizonte, MG, onde desenvolve espetáculos e técnicas de construção e animação de marionetes de fios.

Cronograma

• 1º dia: Apresentação do curso, dos alunos e do professor. Jogos e brincadeiras. Exercícios de improvisação em grupo, buscando a criação de ilusão de peso e vida utilizando objetos diversos. Construção da marionete

• 2º dia: Construção da marionete e cruz

• 3º dia: Finalização da cruz e afinação. Exercícios de manipulação

• 4º dia: Jogos e preparação da cena final.

Informações:

Número de vagas: 12
Mínimo de inscritos para realização do curso: 10

Investimento:

R$350,00 a vista até 15 de janeiro de 2010
R$385,00 a vista de 15 a 26 de janeiro de 2010
2 x R$175,00 até 31 de dezembro de 2009
(1ª parcela a vista + cheque 2ª parcela para 25 dias)

O Curso será realizado no ateliê do artista em Belo Horizonte, Minas Gerais.





Related Posts with Thumbnails

27/11/2009

Parabéns!!!!!!!!!!!!

O Blog Analu e os Bonecos parabeniza todos os integrantes do Trip Teatro de Animação pelos 20 anos de atuação, trabalho, dedicação e amor!!!!

Salve, salve o teatro de bonecos!!!!

Um grande abraço, Analu.






Related Posts with Thumbnails

26/11/2009

Grupo PIGMALIÃO estréia "O Caso deu-se como eu Canto"


O espetáculo O Caso deu-se como eu Canto estreiou nesta quinta - feira no Projeto de Olho no Futuro, patrocinado pelo Banco Mercantil do Brasil (Belo Horizonte, M.G.). Foram realizadas 2 apresentações: 1 pela manhã e 1 a tarde. Aproximadamente 300 crianças assistiram ao espetáculo.


O Banco Mercantil apoiou o intercâmbio de Eduardo Felix à França, cidade Charléville Mézières, onde o artista estagiou junto a Stephem Mottran, um dos mais reconhecidos bonequeiros do mundo; Eduardo foi selecionado entre apenas 16 em todo o mundo.


O Caso deu-se como eu Canto apresenta a história de Seu Geraldo que sem inspiração, se esforça para compor uma nova música. Neste tempo, na casa do Seu Geraldo, sua neta, filhos, irmã e sua namorada o incomodam ligando um rádio a todo momento e pelos mais variados motivos. Será que Seu Geraldo, que agora que é famoso, anda de avião e não mais de carro, conseguirá compor sua música?

Gênero: fios
Duração: aproximadamente 40 minutos

Público indicado: infanto juvenil, adulto

Construção dos bonecos: Eduardo Felix, Taís Scaff e Evandro Serodio
Figurinos: Maria do Céu Viana
Manipulação: Eduardo Felix
Produção: Analu Alves

Assista ao espetáculo (em Belo Horizonte):


Museu do Brinquedo

Av. Afonso Pena, 2564 - Funcionários Belo Horizonte - MG, 30130-007 - (0xx)31 3261-3992
Dias 08 e 19 de dezembro de 2009.
16 horas
Ingressos: R$8,00 (acesso ao Museu, espetáculo e atividades agregadas).
Related Posts with Thumbnails

13/11/2009

...hoje tem sim senhor!!!

*Enviado por e-mail por webmaster@giramundo.org

Dando sequência ao projeto "Palmas para Bisi", o Museu Giramundo promove o evento Sábado no Museu Especial Bisi, com o espetáculo GIZ. O público terá a oportunidade de prestar homenagem ao bonequeiro francês Jean Bisilliat-Gardet companheiro de palco e de vida da atriz mineira Neuza Rocha, com quem fundou, em 1978, o grupo Catavento.



Bisi, como é conhecido o artista, encontra-se impossibilitado de exercer seu ofício desde que sofreu um acidente vascular cerebral deixando de fazer o que mais gostava: levar o público a uma viagem repleta de fantasia e encantamento através de seus bonecos.


Para Weracy Trindade, coordenadora do Museu Giramundo, onde vai acontecer o evento, Bisi é um grande artista e colaborador de um momento muito importante para o Grupo Giramundo: "Foram muitos artistas, amantes da criação, e da manifestação teatral com bonecos, que por aqui passaram. Um deles, especialmente diferente, meio gente, meio boneco, com seu charuto preso aos dentes, cabelos assanhados ou amarrados em rabo de cavalo, andar calmo e olhar observador, se destacou. 'Bonjour madame... Ça va? Je vais bien e toi?' Lingua portuguesa? Nem pensar... Falar em francês é mais fácil... Esse troca troca de idiomas era um meio de nos divertimos com Bisi. Foram muitos anos de companheirismo e aprendizado que vivemos juntos, incluindo Neuzinha, a companheira nota 10 e que também se destacou no grupo. Hoje, nos rendemos a esse amigo e prestamos a nossa homenagem, com o esquete de GIZ, espetáculo que tivemos a alegria de sua praticipação no elenco. Tudo que temos a dizer, e desejar a você Bisi, é pouco pelo tamanho de nossa admiração e saudade de um tempo que construimos juntos."

Related Posts with Thumbnails

04/11/2009

Grupo Pigmalião encanta e dança no Faustão!

"UM SHOW DE MANIPULAÇÃO!" (Fausto Silva)

O Grupo PIGMALIÃOesculturaquemexe, participou neste domingo (01/11) do Domingão do Faustão, no quadro Se vira nos 30. A apresentação não venceu o quadro mas, encantou Faustão e o público do mundo inteiro (através da Globo Internacional) por quase 10 minutos.


Se apresentaram: Seu Geraldo, Dona Catarina, Ana e Taís; todos marionetes de fio.

Equipe que foi ao programa:
Interpretação: Eduardo Felix e Evandro Serodio
Produção: Analu Alves

Construção Marionetes: Eduardo Felix e Tais Scaff
Figurino: Maria do Céu Viana
Trilha Sonora: Marcos Costa

Assista o vídeo na íntegra acessando:
http://tvglobo.domingaodofaustao.globo.com/seviranos30/



Related Posts with Thumbnails

29/10/2009

Seu Geraldo e Dona Catarina em Crepúsculo!

http://www.youtube.com/watch?v=fev4zSRRv8M





Seu Geraldo e sua atual namorada Dona Catarina interpretaram cena de Crepúsculo para o Desafio Fantástico. Vale a pena ver. Eles arrasaram na interpretação!!!


Bonecos: Eduardo Felix, Taís Scaff
Imagens e edição: Ana Luiza Alves
Interpretação: Eduardo Felix e Evandro Serodio
Trilha sonora: Marcos Costa
Produção: Analu Alves
Related Posts with Thumbnails
 
BlogBlogs.Com.Br